Segunda a Sexta: 07h00 às 19h00
Sábado | 07:30 às 12:00

(16) 3441.1076 | 34411077

Notícias // UnaVita Clínica Médica. Bem-estar do paciente e atendimento diferenciado.

Relatório do IBGE alerta: 57% da população está acima do peso
04 de Setembro, 2015

Relatório do IBGE alerta: 57% da população está acima do peso

Evandro Cesar Almeida, 31 anos, de repente, descobriu que pesava 157 quilos. “Eu fui atleta, jogava basquete, mas fiquei oito anos afastado”, conta. Em março de 2013, resolveu voltar às quadras. “Não tinha a noção do quanto obeso estava”. Não conseguiu acompanhar o jogo e decidiu mudar. O processo de mudança já dura dois anos, com 52 quilos a menos. “A oferta de alimentos ricos em calorias é muito grande. Em um evento, no trabalho, na confraternização: não é fácil reduzir calorias”, a nutróloga Camila Scalassara Campos Rodrigues, do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, explica um dos motivos do preocupante índice divulgado na semana passada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Mais da metade da população brasileira, incluindo Evandro, estava acima do peso em 2013 (levantamento mais recente do instituto). Nada menos que 56,9% dos brasileiros, o que representa cerca de 82 milhões de pessoas, apresentaram IMC (Índice de Massa Corporal) igual ou maior do que 25, onde estão os obesos. As mulheres eram maioria. Uma em cada quatro, 24,4%, era obesa em 2013, enquanto entre os homens o percentual era de 16,8%. “Os fatores são genéticos e ambientais: estilo de vida, alimentação, hábito”, Camila explica as razões da obesidade e já determina como deve ser o tratamento. “Se eu como mais do que eu gasto, vou engordar.” Para o psicólogo Júlio Guariente, é preciso cuidar do indivíduo “na íntegra”. “É preciso trabalhar com nutrição, exercícios físicos e psicologia. Se não houver os três, há grande chances de desistência.” Sarita Karkoski, 38, concorda. “Quando eu tirei a neura da cabeça, começou a dar certo”, explica. Ela emagreceu 10 quilos em seis meses com dieta e exercícios físicos. A meta é perder outros 10 quilos. “A gente acha um monte de desculpas para não mudar de vida. Quando busca as soluções, começa a dar certo.” A maior dificuldade é cozinhar para os filhos, que são crianças. “Nas férias, foi mais difícil”, confessa. Ela não passa vontade, porém, e descobriu a sua fórmula. “Se eu quero comer um chocolate, eu como. Mas sem exagero. O segredo é equilibrar.”   Aprenda cinco passos para o emagrecimento: 1- Começar FATO – Evandro Cesar Almeida, 31, percebeu que precisava emagrecer quando não conseguiu jogar basquete. “Não acompanhei o time e vi que não tinha mais condições.” ESPECIALISTA – “O primeiro passo para o emagrecimento é querer mudar”, explica a nutróloga Camila Scalassara Campos Rodrigues, do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. A decisão deve partir de si mesmo, por suas vontades. 2- Novas hábitos FATO – Evandro diminuiu a quantidade de comida, passou a comer mais vezes ao dia e começou a praticar exercícios: basquete duas vezes por semana e academia todo dia. Desde 2013, tem acompanhamento com nutricionista, endócrino e educador físico na Cia Athletica. ESPECIALISTA – “Procurar ajuda médica é essencial”, alerta Camila. O profissional deve orientar e acompanhar a mudança. Emagrecer é mudar hábitos! 3- Equilíbrio FATO – No começo, a maior dificuldade de Evandro foi “eliminar as coisas boas”, em suas palavras. Hoje, evita doces, cortou o refrigerante, mas não deixou as vontades de lado por completo. “Adoro pizza. Quando sinto vontade, como. Mas sem exagero.” ESPECIALISTA – A privação não é caminho, Camila explica. “Tudo o que é muito radical é difícil de continuar. É preciso moderação.” 4- Sabotagem FATO – Evandro admite: “Sou perfeccionista”. Tem uma rotina rigorosa. Para ele, essa foi a forma de seguir em frente. “Se eu começo a abrir exceções, acabo desistindo.” ESPECIALISTA – Camila frisa, porém, que a dieta do “vizinho” não é a melhor para você. “Cada pessoa é de um jeito”, avisa. Respeitar suas limitações é fundamental para continuar. “Não adianta querer fazer todo exercício em um dia só e não voltar mais.” 5- Vida Nova FATO – Em seis meses, Evandro passou dos 157 quilos para 88. Voltou para os 92, com 13% de gordura, e hoje está com 105 e 8% de gordura. Não pretende parar. “Mudei meu conceito de vida”. ESPECIALISTA – O objetivo do emagrecimento deve ser a busca por melhor qualidade de vida. Esse processo, avisa Camila, não é rápido. “Não adianta querer acordar com 10 quilos a menos”. O tempo transforma a mudança na nova rotina! Fonte: http://www.jornalacidade.com.br/